Vibora Venenosa

Maduro chama vice dos EUA de ‘víbora venenosa’

Na América do Sul, Mike Pence visitou abrigos para venezuelanos no Brasil e tentou convencer líderes da região a aumentar a pressão contra Caracas

28/06/2018 14h26
Por: Costa
Fonte: Reuters
183
O presidente venezuelano, Nicolás Maduro: compromisso de frustrar 'as tentativas de Washington de derrubar seu governo'. (Marco Bello/Reuters)
O presidente venezuelano, Nicolás Maduro: compromisso de frustrar 'as tentativas de Washington de derrubar seu governo'. (Marco Bello/Reuters)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, de “víbora venenosa” e se comprometeu a frustrar o que descreveu como tentativas de Washington de derrubar seu governo.

Pence chegou ao Equador na quarta-feira (27), como parte de sua  viagem oficial pela América do Sul, iniciada no Brasil. Um de seus objetivos é aumentar a pressão regional sobre a Venezuela, onde Maduro se reelegeu para mais um mandato em maio. Os Estados Unidos consideraram a eleição irregular e fraudulenta.

“Toda vez que a víbora venenosa Mike Pence abre a boca, eu me sinto mais forte”, disse o líder socialista em discurso televisionado. “Nós vamos derrotá-lo onde quer que você esteja.”

Maduro insiste que os Estados Unidos estão tentando derrubar seu governo para se apoderarem da riqueza mineral e do petróleo do país e acusa Washington de liderar uma “guerra econômica” contra a Venezuela.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem aumentado as sanções econômicas contra Maduro e membros de seu gabinete por acusações de que comprometem a democracia e violam direitos humanos no país, além de crimes de corrupção,  narcotráfico e lavagem de dinheiro.

Brasil

Pence esteve no Brasil antes de viajar a Quito. Ele discutiu a situação dos refugiados venezuelanos no país com o presidente Michel Temer e visitou um abrigo em Manaus, prometendo uma ajuda de um milhão de dólares (3,8 milhões de reais) para o governo brasileiro continuar seu trabalho de acolhida aos imigrantes.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, se recusou a receber Pence por causa do exigente protocolo de segurança americano. Ele chegou a alfinetar o vice-presidente com um “volte para sua casa” em uma publicação no Twitter.

“Respeite a soberania do meu país e o brio do povo amazonense. Não aceito a intervenção militar, nem por brincadeira. Por favor, volte para sua casa”, tuitou o prefeito, dirigente histórico do PSDB.

O prefeito já havia adiantado na segunda-feira que não receberia Pence, pois os americanos obrigavam as autoridades locais a esperar duas horas no aeroporto antes da chegada do vice-presidente e não permitiriam que Virgílio Neto levasse sua mulher para o encontro. Pence veio acompanhado de sua mulher. Ele também criticou a quantidade de militares americanos que acompanhavam o vice-presidente na visita.

Na quarta-feira, durante a visita de Pence ao abrigo de Manaus, houve uma coletiva de imprensa na qual meios de comunicação  brasileiros foram impedidos de participar. Apenas jornalistas estrangeiros puderam acompanhar suas declarações.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Joinville - SC
Atualizado às 06h02
18°
Muitas nuvens Máxima: 24° - Mínima: 18°
18°

Sensação

11.1 km/h

Vento

81.2%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
ANUNCIO NA FAIXA POLITICA
ANUNCIE AQUI
Últimas notícias
Anuncio na faixa esporte
Mais lidas
Anuncio faixa policia
Anúncio