LUTA PELA VIDA

Dutra passa por seis cirurgias e estado de saúde é grave

Em entrevista exclusiva a O Imparcial, Nathália Dutra filha do prefeito Domingos Dutra que está internado na UTI do Hospital São Domingos revelou o drama vivido pelo pai e a guerra travada com a sua esposa Núbia Dutra

26/08/2019 14h30
Por: Costa
Fonte: Samartony Martins / O Imparcial
286
Reprodução
Reprodução

Após um mês de internação por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), o estado de saúde do prefeito Domingos Dutra de Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís é considerado grave.  A informação foi confirmada com exclusividade a O Imparcial pela sua filha Nathália Dutra, de 34 anos que está acompanhando de perto toda a situação. 

Segundo Nathália Dutra, desde que o seu pai foi internado no dia 23 de julho na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Domingos, Dutra já teria passado por seis cirurgias. A primeira foi de “cabeça aberta” para a descompressão do cérebro, pois a pressão na região da cabeça estava grande.  Depois da cirurgia, o prefeito de Paço do Lumiar passou por um procedimento menos invasivo, que foi a colocação de cateter via artéria na altura do pescoço para a retirada do coágulo do cérebro. Ainda de acordo com o relato feito por Nathália Dutra, a situação foi se agravando quando ele passou uma semana em coma induzido e o intestino de Dutra parou por conta de uma trombose no Abdômen. Os médicos tiveram que colocar uma bolsa de colostomia. Em seguida, Dutra teve uma trombose na perna esquerda onde foi necessário colocar um crivo na virilha. “O organismo do meu pai, segundo os médicos está com uma trobofilia, ou seja, o organismo está com uma tendência de ter trombose. E eles estão investigando para saber as causas que estão ocasionando isso que pode ser em decorrência de um tumor ou da deficiência de uma enzima. Então eles estão investigando para saber o porque ele está tendo essa série de trombose” contou Nathália Dutra.  

Nesta semana, o prefeito de Paço do Lumiar também passou por outra cirurgia estética na cabeça, uma vez que parte do seu cérebro havia sido retirada, e, devido a isso, o seu crânio ficou com um leve rebaixamento. Nathália Dutra  revelou que na última terça-feira (20) Dutra recebeu uma placa de titânio para fazer a reconstrução da cabeça, pois um lado do cérebro estaria pressionando o outro.

“O médico nos alegou que iria solicitar de São Paulo uma placa para fazer uma cirurgia bem feita esteticamente e que a cirurgia teria sido adiantada à pedido da esposa, Núbia Dutra. “Ocorre que o organismo teve uma rejeição e que o cérebro começou a inchar, teve um edema e a placa de titânio teve que ser retirada. Agora eles vão ter que esperar ele se recuperar daqui há duas semanas. Fui informada que os médicos vão fazer esta a encomenda da nova placa de titânio em São Paulo para que ele faça esta nova cirurgia. Agora é aguardar. O médico tranquilizou meu irmão Daniel que ele não tem condições de ser transferido para São Paulo, como está correndo um boato pela cidade. Eu até concordaria se for para um melhor tratamento e recuperação dele, apesar de nós sabermos que ele for acompanhado de Núbia Dutra não vamos ter notícias de seu estado de saúde”, contou Nathália Dutra.         

Quando não mata, o AVCI deixa sequelas que podem ser leves e passageiras ou graves e incapacitantes. As mais frequentes são paralisias em partes do corpo e problemas de visão, memória e fala. Questionada sobre quais as sequelas deixadas pelo derrame ou isquemia cerebral, Nathália Dutra, revelou que Domingos Dutra está com o lado direito todo paralisado e ele não está falando. “Por ele não está falando a gente não sabe o nível de consciência que ele tem da memória. As vezes a gente faz pergunta para ele se esta reconhecendo e ele balança com a cabeça dizendo que sim. Mas um dia o médico perguntou: “Dutra você está em casa?”, aí ele balançou com a cabeça dizendo que sim. Então a gente não tem como avaliar porque ele não está falando e não sabemos se ele está consciente sobre o seu estado”, acrescentou a filha de Dutra que tem 64 anos e cumpre o primeiro mandato à frente da Prefeitura de Paço do Lumiar

Uma guerra familiar

Nathália Dutra

 

Nathália Dutra que é engenheira agrônoma revelou a O Imparcial que só soube do AVC sofrido pelo pai por meio de grupos de whattsap e por blogs. A filha de Domingos Dutra explicou que estava colocando sua filha  para dormir, e que pegou um susto quando soube do fato. Ela afirma que ninguém ligada a Núbia Dutra ou pessoas ligadas à administração da Prefeitura de Paço do Lumiar haviam entrado em contato com ela sobre o ocorrido. “Nunca tivemos um bom relacionamento eu e meu irmão Daniel com ela, apesar de quando pequenos íamos para Brasília passar férias. Mas quando crescemos, fomos nos distanciando. Recentemente a gente nem sabia onde ele morava, não ia na casa dele. Só tinha relação com ele por telefone ou quando eu o encontrava na prefeitura em Paço do Lumiar onde eu sou concursada desde 2014. Papai sempre teve uma ligação forte comigo e minha filha, só que por conta da relação dele com Núbia acabamos nos afastando”, disse ela.

A filha de Dutra contou que no dia em que seu pai teve AVC ela teve acesso ao seu pai, mas com o passar do tempo a relação ficou tensa, após a vice-prefeita Paula da Pindoba ter assumido o cargo e que a mesma daria um golpe com o apoio de Daniel, filho de Dutra. “Eu estava com uma viagem paga com toda a minha família para Rio Grande do Sul onde iriamos acompanhar a defesa da tese de doutorado de minha cunhada quando papai teve o AVC uma semana antes. E a partir daí ela começou a restringir o acesso à visitação dos familiares. Quando eu viajei a bomba estourou. Meu irmão entrou na justiça para garantir o nosso direito de ter acesso à visitação. Fomos acusados de estarmos interessados em herança, o que não é verdade. Daniel entrou na justiça e ganhou uma liminar que dava o acesso a visitar o nosso pai na UTI. O caso também foi denunciado na Promotoria do Idoso. No Dia dos Pais eu consegui dormir com meu pai. Após isso comecei a ter dificuldades. Chegamos travar uma briga com o jurídico do hospital que restringiu a nossa visitação. Tivemos que entrar na justiça para que eles deixassem a gente ter acesso. Por isso, procuramos a imprensa para denunciar a situação”, narrou Nathália Dutra.

Confortos também na justiça

Nathália Dutra, afirma estar preocupada, pois a Promotoria do Idoso não poderá mais acompanhar o caso, porque Núbia Dutra entrou com um pedido na Justiça de tutela e  curatela, que é uma proteção jurídica requerida em um processo judicial. Nele, uma pessoa de confiança é nomeada para cuidar do curatelado, de forma a auxiliá-lo nas decisões que envolvem a sua vida.. “O promotor me justificou que não poderia haver dois processos, e tudo que ele estavas investigando ele teria que mandar para a Promotoria de Paço do Lumiar. Nos orientou a ingressarmos na justiça como partes também com um pedido na justiça para que o juiz no ouça e tentar impedi-la. Não entendo, porque papai não tem mais nada no nome dele. Tudo é no nome dela. Nós não estamos interessados nos bens. Só se for uma questão posterior, até mesmo porque ela nunca teve emprego. O que queremos é que essa situação se contorne. Papai não merece ficar nesse fogo cruzado. Na verdade ninguém. O nosso temor é que quando ele receber alta como a gente vai ter acesso, se no hospital a gente está tendo toda essa dificuldade. Espero que o bom senso prevaleça”, finalizou Nathália Dutra.

 

Acompanhe nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Municípios
ANUNCIO NA FAIXA POLITICA
ANUNCIE AQUI
Últimas notícias
Anuncio na faixa esporte
Mais lidas
Anuncio faixa policia
Anúncio