DENUNCIA ANONIMA

Policiais militares do 24º BPM de Coroatá, denuncia comandante da unidade por perseguição

O policial não pode ficar doente pois se colocar atestado ele força o policial a tirar serviço de expediente

25/11/2019 15h11Atualizado há 2 semanas
Por: Costa
Fonte: Da redação
3.976

Em nome de todos os policiais militares do 24º BPM Coroatá, queremos aproveitar o espaço cedido no seu blog para fazer essa denúncia.

Gostaríamos de apresentar a verdadeira face do comandante do batalhão Major Frans, um dos piores comandantes que já passou nesse batalhão, o mesmo só vive ameaçando os policias falando que vai punir todo mundo deixando a tropa cada dia que passa mais desmotivada. Esse mesmo comandante já foi denunciado no ministério público por fazer uso indevido da viatura utilizando-a para fazer seu deslocamento pessoal de Coroatá para pedreiras onde o mesmo reside em quanto as viaturas em vez de fazer a ronda na cidade são obrigadas a ficar paradas em pontos fixos por não haver combustível suficiente para rodar na cidade, acarretando o aumento da criminalidade da cidade, esse comandante que temos o desprazer de servir não trouxe nenhum benefício para o batalhão e nem para a cidade de Coroatá. Policias trabalham sem o devido equipamento de uso mínimo para se tirar o serviço de rua, falta colete, armamento para os policiais.

Leia mais essa: Policiais militares denuncia situação precárias nas viaturas do 2º BPM em Caxias

Toda formatura que tem ele tira os policiais da folga somente para ameaçar e falar de prender os mesmos, umas das suas especialidades é afirmar que no curso de oficial só aprendeu a punir praça e infelizmente essa é a mais pura verdade, compra o serviço policial militar a de um vendedor do comercio afirmando que todos os policiais trabalham pouco e ganha muito e não merece ter folga, comandante esse que não consegue passar 10 mim em . Cortou o café e a janta que tinha disponível para os policiais alegando que estava cortando gastos do batalhão quando na verdade ele queria receber parte do dinheiro que era passado para o restaurante, verba essa que não vem do batalhão e sim de uma licitação ganha de uma empresa para repassar alimentação para os policiais.

O policial não pode ficar doente pois se colocar atestado ele força o policial a tirar serviço de expediente mesmo com atestado médico apresentado por parte dos policias. Pedimos a ajuda da população de Coroatá e das autoridades da cidade para tomar conhecimento do tormento pela qual todos os policiais estão passando nas mãos desse comandante pois os policiais militares não aguentam mais sofrer tantos abusos, humilhações, isso está trazendo malefícios para a população de Coroatá e região que está com uma polícia desmotivada e sem ânimo para realizar suas atividades sem sofrer ameaças ou abusos.

O espaço no blog está aberto ao comandante do 24º BPM Major Frans, para suas explicações assim desejar.

Em tempo: A denúncia não foi editada, o texto é original do denunciante.

 

Siga-nos nas redes sociais: Facebook | Twitter 

4comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários