Covid-19

Maranhenses procuram Central de Testagem para realização de exames de Covid-19

Centro de Testagem criado para os exames do Covid-19 recebeu nos primeiros dois dias de atividade pessoas assustadas que se apressaram em busca de atendimento.

18/03/2020 11h29
Por: Lima
Fonte: G1 MA — São Luís
151
O centro será instalado na Policlínica do Diamante, em São Luís — Foto: Divulgação/Governo do Maranhão
O centro será instalado na Policlínica do Diamante, em São Luís — Foto: Divulgação/Governo do Maranhão

Muita gente com sintomas de gripe mais severa tem procurado a Central de Testagem para Covid-19, em São Luís, mas nem todo mundo tem conseguido fazer o exame.

Em São Luís, o Centro de Testagem criado para os exames do Covid-19 recebeu nos primeiros dois dias de atividade pessoas assustadas que se apressaram em busca de atendimento. As queixas são de sintomas semelhantes aos causados pelo novo coronavírus: febre, dor muscular e complicações respiratórias.

A experiência, que segundo o governo, deu muito certo na Coréia do Sul funciona por meio de um enfermeiro colhendo amostra de secreção das narinas e de saliva da boca dos pacientes. As primeiras análises são feitas em São Luís e depois encaminhadas para o Instituto Evandro Chagas em Belém, no Pará.

Além de exames para o Covid-19, o Centro de Testagem também deve atender pacientes com suspeitas de H1N1, mas nem todos que passam pelo local conseguem atendimento. Como é o caso do vendedor ambulante Raimundo Santos, que se queixa de febre, dor de cabeça e dificuldades para respirar. “Disseram que eu não posso fazer porque eu não tive contato com ninguém do exterior e o sintoma que estou disseram que não está compatível para fazer os exames. Agora eu vou pra casa”, lamentou.

O assessor especial da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Rodrigo Lopes, ressaltou que nem todos os pacientes que se deslocam ao Centro de Testagem realizarão o teste. “Não são todos os pacientes que vão para o Centro de Testagem que, de fato, vão realizar o exame. Eles passam por uma triagem antes para gente saber se eles tem indicação clínica ou não de fazer o teste”.

O Maranhão já registrou este ano 15 casos de H1N1 e cinco pessoas morreram. No estado não há casos de coronavírus, mas 17 pessoas estão com suspeitas da doença. Por isso, o governo reservou 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de 140 leitos na área de isolamento do Hospital Carlos Macieira, pois o hospital é indicado no Maranhão para atender eventuais casos de Covid-19.

O secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, afirmou que já espera por um possível caso de coronavírus no estado. “A gente espera não usar os leitos, a gente espera não ter doentes, mas a gente sabe que realidade deve muito em breve bater a porta e muito provavelmente nas próximas semanas, nos próximos dias. Eu não sei?! A gente deve ter um caso, deve está fazendo uma outra coletiva dessa aqui, mas já anunciando o primeiro caso no estado. É natural que isso aconteça”.

O Comitê de Prevenção e Defesa do Coronavírus criado na segunda-feira (16) cancelou por 60 dias as férias de todos os servidores da rede de Saúde e suspendeu por 15 dias as aulas em todas as escolas públicas do estado.

Os principais sintomas do Covid-19 são febre, em geral, acima de 38 graus, tosse, falta de ar e dores musculares. O arquiteto Rafael da Hora chegou de Brasília e veio do aeroporto direto para o Centro de Testagem. Ele voltou para casa angustiado. “Dor na garganta, corise, calafrio, dor no corpo, e só tem uma pessoa na porta para dar informação. Não deixaram nem eu entrar no hospital. Primeiro ir na UPA fazer avaliação do H1N1 e se não der H1N1 vim para cá”.

Rodrigo Lopes pontua que se uma pessoa que viajou para fora do país e não apresenta nenhum sintoma da doença ela não precisa se deslocar até o Centro de Testagem para fazer o exame. “Se você veio de um país desse que está tendo surto e você não está com sintoma nenhum você não precisa procurar o Centro de Testagem. Você fica em casa durante sete dias isolado. Se você por ventura foi a um país desse e tem sintomas. O que é o sintoma? É a gripe, é o nariz escorrendo, é a corisa, é tosse. Então, aí sim você deve procurar esse Centro de Testagem e chegando lá vai ser feito todo esse inquérito epidemiológico para saber se você tem indicação ou não de fazer o exame. Então, não é todo mundo, não é porque você está com uma dor de cabeça ou uma dor no corpo, ou uma gripe que você deve ir direto para lá, mas caso você vá você vai ser acolhido e orientado. Eu acho que a orientação é o passo mais importante para gente conter essa pandemia”, finalizou.

Por meio de nota a Secretaria de Saúde disse que o Centro de Testagem tem capacidade pra atender mais de 100 pessoas por dia e que nesses dois primeiros dias de funcionamento, 102 amostras foram coletadas para mapeamento viral, e 116 pessoas foram atendidas na triagem até as 17h de terça-feira (17).